Como os pais devem lidar com a descoberta da homossexualidade do filho

Terapia poderá ajudar os pais e filhos a aceitarem melhor a sua orientação sexual.

Postado em 01/11/2017.

Existem muitas reações diversificadas, algumas que vão desde a indiferença, felicidade e gritos mais preconceituosos. Questiona-se uma série de coisas, estas inclusive que não fazem sentido algum quando envolvem a homossexualidade. Não faltam inclusive pais que gritam em alto e bom som que prefeririam um filho delinquente, drogado, alcoólatra, entre outras coisas, do que este tipo de vergonha familiar, o que é muito triste.

Devido a este tipo de situação, é fundamental que ocorram alguns esclarecimentos, tanto quanto se fala de sexualidade na adolescência quanto ao que é relacionado a homossexualidade.

Como os pais devem lidar com a descoberta da homossexualidade do filho

Na visão dos pais

Não é nada fácil para pais e filhos encarar a situação de revelação de homossexualidade, ou seja, um desejo emocional e amoroso por pessoas do mesmo sexo. A partir disto, por mais que se proclamem situações de perder o preconceito, muitas famílias relutam com a situação para encarar a verdade.

Existem evidências de que diversos fatores tanto genéticos, como biológicos e ambientais poderão contribuir para o homossexualidade, ou seja, a pessoa nasce assim. O desejo homossexual é algo espontâneo e não fabricado, além de ser involuntário, e não uma escolha.

Apesar de ocorrerem relatos de percepção homossexual de forma bastante precoce, aos 5 ou 6 anos de idade por exemplo, é durante a adolescência que a situação acaba por se tornar mais forte. Dependendo do ambiente que estiver circulando, os jovens tendem a se sentir verdadeiramente encurralados pelo preconceito, culpa, temor de rejeição e ainda tortura de ter de se esconder no segredo da família e de amigos. Existe um comum sentimento de vergonha, quando finalmente se consegue expor a orientação sexual, já se está em um processo avançado de auto aceitação.

O caminho para a família é bastante difícil

Ao momento que os pais descobrem que seu filho é gay, é natural que possam reagir mal. Além de situações de preconceitos sociais, começam a surgir uma série de estereótipos que são relacionados ao grupo, além de se perceber que todos ficam frustrados diante das suas próprias expectativas, e em muitas vezes se perguntam onde erraram.

A primeira defesa dos pais é negar o fato, e esta negação ocorre através de muitas reações, entre elas que seu filho faz isso de propósito para deixar os pais loucos. Se a culpa é do fulano que brincava com ele, e em tempo de desespero os pais até mesmo contam com atitudes violentas, tanto de formas físicas como emocionais.

O sofrimento para os filhos, de forma maior, diz respeito à auto-aceitação, bem como as dificuldades de carregar uma culpa por não ser capaz de produzir expectativas familiares e também sociais. Nesta fase, o risco é um pouco maior, e o afastamento acontece, as relações se tornam superficiais, cheias de segredos, mentiras além da dissimulação, gerando desconforto em toda a dinâmica da família.

Mas o que fazer quando o seu filho se mostrar homossexual?

A partir do momento que o jogo de mentiras deixar de existir, e reagir contra a situação é uma política considerada menos construtiva. Neste momento, o mais importante está em definir a conduta mais adequada para auxiliar seu filho. Se você sabe pouco sobre o homossexualidade, está na hora de aprender um pouco mais.

Procure acolher seu filho com carinho e demonstre todo o seu amor, procure o aceitar também. Abra mãos de preconceitos, e se convença de que ser gay não é ser ou mesmo estar doente e, principalmente, que isto é algo que não tem volta. Procure, se possível, desmistificar o universo gay, deixando de lado todo o folclore que existe nesta orientação sexual.

Caso seu filho não queira se abrir, é importante preservar a sua privacidade. E se chegarem a uma conclusão de que é necessário ajuda para que você, pai, lide com a situação, a psicoterapia poderá ser de grande ajuda.

Outra particularidade é importante se levar em conta, se seu filho estiver quieto, e tentando não revelar a homossexualidade, procure não insistir, é interessante se preparar bem para esta conversa, que pode para muitos pais soar algo muito indigesto. Mas é algo que vale a pena e torna as relações cada vez melhores.